Gôndolas, como otimizá-las para vender mais

Manter uma boa estratégia de vendas é um desafio, não concorda? De fato, muitos gestores de trade marketing estudam várias formas de aumentar os lucros dos negócios, mas sem sucesso. Entretanto, o segredo para reverter essa situação pode estar nas gôndolas dos supermercados.

Ficou surpreso com essa afirmação? Então, provaremos para você como uma boa logística nesse processo pode trazer excelentes rendimentos para a sua empresa. Vamos lá!

Mantenha as gôndolas de mercado bem organizadas

Talvez, você esteja pensando: “organizar os produtos nas gôndolas é uma tarefa básica, eu já faço isso!”. Tudo bem, mas esse processo é realizado com inteligência de negócios? Para entender melhor, vejamos alguns exemplos:

Prateleiras verticais

A arrumação vertical visa a causar impacto no consumidor. Por isso, é interessante criar colunas de produtos semelhantes. Sendo assim, à medida que os clientes forem caminhando pelos corredores, os itens aparecerão gradualmente em seu campo visual.

Prateleiras em blocos

A ordenação em blocos é muito utilizada para dar praticidade à jornada de compra do consumidor, pois delimita os setores do supermercado. Funciona assim: produtos iguais são alinhados verticalmente em grupos, porém, divididos pela marca. Esse método é ideal, por exemplo, para o setor de biscoitos.

Prateleiras horizontais

Apesar de ser menos utilizada, a composição horizontal de produtos pode ser eficiente. Nela, são formadas linhas com itens da mesma marca. Entretanto, o impacto visual que o consumidor tem é menor, por isso, fica mais difícil de ele analisar e atentar para todas as opções de compra.

Prateleiras aleatórias

Esse tipo de disposição de produtos é, definitivamente, uma má escolha. Os resultados são clientes confusos, insatisfeitos e com uma péssima impressão do negócio, uma vez que a experiência de compra foi frustrante.

Atente para a visibilidade dos produtos

Outra estratégia que precisa ser empregada na organização das gôndolas de mercado são os níveis de visibilidade. No entanto, o que isso significa? Vamos exemplificar: imagine um cliente percorrendo o corredor do supermercado. O primeiro nível de visibilidade das gôndolas está acima da cabeça desse consumidor. Que tipos de produtos são colocados ali? Os que terão menor evidência porque não são muito procurados pelos clientes.

Já os itens que ficam na altura dos olhos são os que têm maior margem de lucro. Sendo assim, reserve essa área para as marcas mais caras e os produtos que são atraentes e práticos. Embora esses itens talvez não sejam tão essenciais, têm um forte apelo aos olhos e favorecem a compra por impulso.

Por outro lado, na linha da cintura, ficarão as mercadorias que são muito procuradas, ou seja, as que são indispensáveis para o dia a dia dos clientes. Nessa altura, é mais fácil retirar o item da gôndola e colocá-lo no carrinho de compras.

E, por fim, o nível abaixo da cintura será o lugar dos produtos mais baratos e que também são de interesse do consumidor, embora não sejam tão fundamentais como os citados no parágrafo anterior.

Ainda falando sobre visibilidade, é importante não se esquecer da arrumação das gôndolas de check-in(aquelas próximas ao caixa de pagamento). Nesses locais, devem ficar itens supérfluos que são irresistíveis aos olhos dos clientes.

Conheça o comportamento do consumidor

Dependendo da região em que o estabelecimento está localizado, o perfil do público será diferente. Por exemplo, em um bairro no qual a maioria dos moradores é da terceira idade, as gôndolas devem apresentar produtos mais saudáveis.

No entanto, se a região for universitária, alimentos industrializados, de preparo prático e de porções menores, serão muito bem-vistos. Por outro lado, um mercado frequentado por famílias precisa ter itens para refeições caseiras, além de mercadorias voltadas para o público infantil.

Enfim, com uma boa organização, é possível aumentar as vendas do seu comércio. Essa é uma estratégia que não custa dinheiro, mas apenas uma boa dose de inteligência de negócios.

O que achou de nosso artigo? Entendeu como otimizar as gôndolas de mercado (entenda mercado como qualquer negócio de varejo e adapte a sua realidade), para elevar os lucros da empresa?


 

Por Adilis power by: Time Prime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *