fbpx

Gestão

A busca do equilíbrio financeiro nos pequenos negócios

Jorge Cavalcante
Escrito por Jorge Cavalcante
A busca do equilíbrio financeiro nos pequenos negócios
Já somos muitos, e quanto mais melhor!

Receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Empreender requer uma série de atitudes e talentos, e tudo isso pode ser aprendido e praticado.

Para ter sucesso no seu negócio [e não importa que tipo de negócio esteja falando] é necessário que ele tenha um equilíbrio financeiro bom. E para alcançar essa saúde financeira é importante ficar atento aos seguintes detalhes.

1 – Despesas fixas

A saga pela busca do financeiro ideal começa pela lista de todas as suas contas mensais fixas, mesmo aquelas que tenham pequena variação, como:
Aluguel
Luz
Água
internet
Manutenção
Folha de Pagamento
dentre outras que você identificar.

Mas você listou manutenção! e manutenção é variável. É verdade, é variável, mas é melhor você se preparar para uma eventual necessidade do que ser pego de surpresa. por exemplo, reservando uma quantia fixa por mês exclusivamente para casos emergenciais da empresa. E fique atento, a manutenção entra no dia a dia com limpeza por exemplo.

Como pode haver uma pequena variação, fica melhor ainda se você pegar a média dos três últimos meses.

2 – liste suas despesas variáveis.

Despesas variáveis são aqueles que mudam conforme suas vendas, se você vender mais terá mais custo, se vender menos terá menos custo, é fundamental entender isso para encontrar o equilíbrio financeiro ideal. por exemplo:
Comissão de vendedores
Material de embalagens
Logística
dentre outros diretamente ligado ao movimento de vendas.

3 – Fornecedores [capital de giro e mercadorias]

Neste ponto é importante considerar o seu giro mensal com base nos três últimos meses, o ideal é pegar um período de alta nas vendas mesclados com um normal e outro baixo. Assim você terá o valor exato de quanto paga de fornecedor mensalmente.

Veja o exemplo:

Escolha um mês que você mais vende, por exemplo dezembro, outro que é considerado normal, como abril, e um que é considerado fraco, julho talvez. Some tudo que você pagou de fornecedor nesses três meses e divida por 3, esse é o valor ideal de capital de giro mensal. Vamos agora entender na prática.

dezembro: R$ 35.000,00 (mês de forte movimento)
abril: R$ 26.000,00 (mês considerado normal)
julho: R$ 19.000,00 (mês considerado fraco)

Soma todos os valores fica R$ 81.000,00 e divide por 3, fica R$ 27.000,00 isso é a média.

Vamos ao próximo passo.

DICA: você pode gostar do artigo: Cinco Dicas Estratégias Para Controlar Despesas Corporativas

4 – Faça uma análise financeira completa.

Vou considerar um exemplo prático e simplificado para que você possa entender. Tudo aqui em valores médios dos 3 meses

A soma das suas contas fixas lá no primeiro passo deu: R$ 10.000,00
A Soma das suas contas variáveis do segundo passo deu: R$ 5.000,00
Já a soma dos fornecedores no passo anterior, deu uma média de; R$ 27.000,00

Entenda então que sua empresa entra o mês devendo R$ 15.000,00 fixos + R$ 27.000,00 de acordo com as vendas.

Um total de R$ 42.000,00 por mês

Esse valor deve ser dividido pelo número de dias que você trabalha no mês, se você abre de segunda a sexta por exemplo, um mês padrão de 30 dias terá em torno de 21 ou 22 dias. vamos considerar 21 dias neste caso.

Então: 42 mil dividido por 21 dias = R$ 2.000,00 por dia.

Esse é o valor que sua empresa começa o dia devendo, logo saberá como calcular sua meta e seu ponto de equilíbrio.

O ponto de equilíbrio financeiro

O ponto de equilíbrio é o exato momento da empresa em que você vende o suficiente para ela não precisar de nem um aporte, ou seja, para que você não precise colocar dinheiro do seu bolso na empresa.

Neste caso então o ponto de equilíbrio é um faturamento diário de R$ 2.000,00.

No dia que você estiver abaixo disse você está perdendo dinheiro. É claro que ao longo do mês haverá dias com menos movimento e dias com mais movimento, mas essa é a média que você deve faturar para sua empresa ser considerada saudável financeiramente.

Uma empresa saudável financeiramente não é necessariamente lucrativa. pois para ser lucrativa, você terá que faturar sempre acima da sua despesa geral, ou seja para nosso exemplo, você teria que faturar pelo menos R$ 3.400,00 por dia, sem alterar os custo.

Veja bem, vou te explicar, isso não quer dizer ainda que você está tendo um lucro de R$ 1.400,00 nada disso, lembre que quanto mais você vender mais sobre o custo variável e o custo de fornecedores, então considerando que seu custo variável e de fornecedor somados chegam a ficar em torno de 70% do total, então neste caso você está com um lucro de cerca de R$ 1.020,00 ou seja, 30% que é considerado super saudável e lucrativa.

compreendeu? ficou alguma dúvida, deixa aí nos comentários como você faz seu cálculo de empresa saudável, ou se essa fórmula ajudou a você enxergar como sua empresa realmente está.

@jorgeacavalcante

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *