O que podemos aprender com nossos concorrentes

Tempo de leitura: 4 minutos

Nesta 1º lição da série: Dê um gás nas suas estratégias de marketing usando a pesquisa correta.
Vamos responder:
O que você pode descobrir do seu negócio ao pesquisar os seus concorrentes?
Como se manter atualizado sobre as novidades dos concorrentes?
Como saber o que eles têm feito on-line?

Este poste é patrocinado pela Pós Anhanguera – cursos EAD
AnhangueraPos

 

Imagine uma marca de leite chamada Melk-Milk que está pesquisando seus concorrentes.
Naturalmente, Melk-Milk dá uma olhada nos grandes produtores locais e observa o tipo de marketing que está sendo feito, se existe promoções especiais e quais são os canais de venda usados. Agora, Melk-Milk tem todas as informações necessárias para permanecer competitiva e triunfar no mercado… certo? Na verdade, Melk-Milk poderia ter feito mais pesquisas sobre seus competidores.

Por exemplo, eles apenas avaliaram seus concorrentes diretos, os grandes produtores de leite.

Mas eles se esqueceram de verificar seus concorrentes indiretos – as empresas que não vendem leite, mas que estão no setor de bebidas em geral.

  • Os concorrentes diretos de Melk-Milk são empresas produtoras de leite.
  • Os concorrentes indiretos vendem outros produtos, como sucos de laranja ou chá gelado, mas fazem parte do nosso ramo atuação (bebidas em geral)

Conhecer seus concorrentes, sejam eles diretos ou indiretos, é apenas uma parte do processo de pesquisa dos competidores. É um trabalho duro, mas vale a pena porque a pesquisa dos competidores pode revelar muito mais do que apenas o que os concorrentes estão fazendo. Ela pode dar a você insights sobre o posicionamento da sua marca, mostrando a posição única que você ocupa no mercado em relação aos competidores.

Pesquisar os competidores também pode ajudar a enxergar os sucessos e os fracassos em marketing dos concorrentes, o que pode influenciar suas próprias escolhas. E você também pode observar tendências do setor, como novas preferências dos consumidores e categorias emergentes de produtos. Pesquisar os competidores pode até mesmo ajudar a fazer estimativas mais precisas sobre o futuro do seu setor de atuação. Essas previsões e o histórico do setor, podem ajudar a tomar decisões sobre o direcionamento e o tom usado nos materiais de marketing.

Organizar-se é o primeiro passo para fazer a pesquisa dos competidores. Uma planilha detalhada pode ser seu melhor amigo durante esse processo.

Vamos conhecer a planilha:

Planilha de análise da concorrência

Cada concorrente deve ter um nome, a área de atuação, o site e o público-alvo

Você deve incluir também qual o tipo de competidor – direto ou indireto, estabelecido no mercado, líder do mercado, emergentes (novas marcas que estão indo bem).

Observe quais são os diferenciais e as propostas de valor dos concorrentes. É preço, luxo, conforto, velocidade ou outros fatores?

Esses são os benefícios que os consumidores deles consideram importantes e o porquê deles escolherem esses produtos em relação aos outros.

Finalmente, liste os produtos ou categorias que seus concorrentes vendem. Se você tem mais de um, pesquise se cada um deles foca em determinado público-alvo. Caso isso se confirme, sua planilha deve incluir os diferentes produtos dos competidores.

Baixar modelo: Planilha de Análise de Concorrência

 

Lembre-se:

É uma boa ideia incluir esses detalhes dos concorrentes em sua planilha: valor de mercado, vendas, distribuição geográfica, liderança, porcentagem de crescimento no ano e participação no mercado.

Depois que você organizou os dados, é hora de analisa-los com cuidado. Uma maneira fácil de fazer isso é pensar como consumidor. A única maneira de saber como um concorrente trata o consumidor é sendo este consumidor. Isso pode ajudar a descobrir quais são os diferenciais dessa marca. E onde você pode inserir essas informações? Exatamente na sua planilha.

Você pode também analisar a presença digital dos concorrentes. Ferramentas como SimilarWeb e Google Trends podem ajudar nisso.

SimilarWeb ajuda a medir o tráfego do site dos concorrentes e quais são os canais de origem (sites de referência, anúncios em display etc) e outros sites que os consumidores visitam (o que aponta para os interesses deles), além dos apps que eles usam e que são relacionados aos concorrentes.

Google Trends permite explorar quais os termos que as pessoas estão pesquisando no seu setor. Isso ajuda a identificar tendências e oportunidades na sua área de atuação.

Ao fazer essa pesquisa, observe as falhas e os sucessos dos seus concorrentes. Ambos podem influenciar em seu SEM (Search Engne Optimization) e em suas estratégias de marketing como um todo. Além disso, registre todos os dados importantes – as vendas de seus concorrentes, finanças, participação de mercado.

Vamos fazer isso agora: Vamos encontrar um ponto de partida agora mesmo para entender melhor seus concorrentes.
Que informações você já sabe?
Meus concorrentes diretos
Meus concorrentes indiretos
Marcas que são líderes de mercado
Meu público-alvo
Os públicos-alvo dos meus maiores concorrentes
Os diferenciais dos meus maiores concorrentes
As linhas de produtos dos meus maiores concorrentes

**** Se você já sabe mais da metade desses itens, melhor correr e descobrir o que está faltando, pois, o tempo no mundo dos negócios não perdoa nem volta atrás.
Se sabe tudo, é porque você já pesquisou bastante. Bom trabalho. Agora você pode observar o site, apps e lojas dos seus concorrentes, procurando pelas coisas boas e ruins. Você pode também gastar algum tempo explorando ferramentas como o SimilarWeb e o Google Trends para ver como elas podem ajudar na análise dos competidores.

Vamos pensar: Pesquisar os competidores pode ajudar a entender não apenas os concorrentes, mas também a própria marca e o setor de atuação.
Criar uma planilha ajuda a analisar seus concorrentes e o posicionamento deles na sua área, pode lhe dá o panorama completo do mercado que você pretende atuar na sua região.
Analise seus concorrentes agindo e pensando como os consumidores deles.

Por Jorge Cavalcante power by: Time Primer

Dê sequência aos seus estudos e fique ainda mais por dentro: Lição 2: Pesquisa de mercado: como ler a mente dos consumidores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *